sábado, 18 de abril de 2009

Comentários à lição 03 (03209)


A supremacia de Cristo e o poder da cruz
Por Vanessa Dutra*
Secretária Geral da EBD


A simbologia da cruz

A cruz de Jesus é o ponto central da História. Para gregos e romanos, ela era a morte infame de escravos criminosos; para os judeus, era sinal de maldição (Dt. 21.22,23; Gl. 3.13).

Para nós, a cruz é sinal de vitória. Jesus venceu a morte e, através de Sua cruz, nós também seremos vencedores nos seguintes aspectos: sobre a morte (1Co. 15.56,57); sobre o “eu” (Gl. 2.20); sobre a carne (Gl. 5.24); sobre o mundo (Gl. 6.14) e sobre Satanás (Gl. 2.15).

Pela morte na cruz, Jesus trouxe salvação a todos que o aceitem como Senhor e Salvador, em qualquer tempo e lugar.

Em Deuteronômio 21.23 já encontramos a profecia de como o Messias deveria ser morto. Jesus ficou pendurado entre os céus e a terra, como se não fosse digno de nenhum dos dois. Na Sua morte, diz-se que Ele foi pendurado no madeiro (At. 5.30; 1 Pe. 2.24).

Jesus não foi forçado à cruz, mas submeteu-se a ela espontaneamente. Foi atraído ao Calvário por amor a Deus, o Pai, e à humanidade perdida. Jesus morreu para nos salvar e ressuscitou para nossa justificação.

Cristo é o único Senhor

Em diversas passagens na Bíblia, Jesus é apresentado como Rei e Senhor. Não um rei qualquer ou um senhor a mais, mas o Rei dos reis e Senhor dos senhores. Ou seja, o senhorio de Cristo está sobre tudo e sobre todos.

Todos os grandes reis e líderes da Terra vieram e se foram, mas o reinado de Cristo é o único que permanece para sempre (Dn. 7.14; Lc. 1.33).

A Bíblia afirma que Jesus julgará o mundo com justiça e retidão (Jr. 23.5; Sl. 96.13).

Jesus cumpriu cabalmente Sua missão na Terra (Jo. 19.30), motivo pelo qual foi-Lhe dado todo o poder nos céus e na Terra (Mt. 28.18).

Na segunda parte de sua Segunda Vinda, Jesus virá em glória para restaurar o trono de Davi e estabelecer a paz universal (Am. 9.11; Is. 2.4; 9.7; 11.10).

O senhorio de Cristo é ilimitado. Seu poder vai além das instituições militares e políticas deste mundo e está acima das hostes celestiais. Diante dEle, todos os joelhos se dobrarão, e toda língua confessará que Ele é o Senhor (Fp. 2.9-11)!

O alcance da cruz e a função da Lei

A Bíblia afirma que a Lei nos serviu de condutor a Cristo (Gl. 3.24). Mas em que sentido?

A Lei foi dada para mostrar ao homem o quão pecaminoso ele era. Ela ensinou lições acerca da santidade de Deus, da pecaminosidade do homem e da necessidade de expiação do pecado. Assim, a Lei tinha como propósito revelar o pecado no seu verdadeiro caráter de transgressão. O pecado existia antes da Lei, mas o homem não o reconheceu como transgressão antes do advento da Lei. Transgressão é a violação de uma lei conhecida.

A Lei mostrava que o homem não merecia receber bênção livre e incondicional, pois teria de ser abençoado somente pela graça de Deus.

A grande fraqueza da Lei era exigir obediência de quem não tinha poder para cumpri-la.

A Lei exigia uma pena a quem transgredisse seus mandamentos, e o salário do pecado é a morte (Rm. 6.23). Assim, quem descumprisse qualquer um dos 600 e tantos mandamentos dos 5 livros de Moisés era réu de morte. Como era impossível ao homem cumprir a Lei, todos nós estávamos debaixo da Lei da maldição e da morte. Mas Jesus, o Filho de Deus em que não havia pecado, fez-se pecado por nós (2Co. 5.21) e pagou o preço exigido pela Lei de Moisés, morrendo de uma vez por todas pelos pecados de toda a humanidade.

Assim, uma vez que o preço JÁ FOI PAGO, não vivemos mais sob o jugo da Lei, mas debaixo da graça de Deus, que nos perdoa os pecados pelo simples atos de arrepender-se e confessar-los (1Jo. 1.9).

Bibliografia

Comentário Bíblico Popular do Novo Testamento – Ed. Mundo Cristão, 2008.

Forma e Exigências do Novo Testamento – Ed. Hagnos, 2008.

Lições Bíblias, 1º trimestre de 2008 – CPAD

Teologia Sistemática Pentecostal – Ed. CPAD, 2008

3 comentários:

Sidnei Marcos F. Batista disse...

Irmã Vanessa, que Deus continue lhe abençoando, e que o Espírito Santo do Senhor possa lhe dar cada vez mais discernimento à cerca da Palavra de Deus.

Fique na Paz de nosso Senhor e Salvador Jesus!

EBD Itaquerão disse...

Paz do Senhor, irmão Sidnei!

Agradecemos sua participação em nosso blog!

Deus abençoe!

Vanessa Dutra disse...

Paz do Senhor!

Indiquei o blog para receber o selo de melhores blogs da cristandade.
Basta copiar o link em meu blog.

Deus abençoe!