sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Lição 2 - Jacó compra a primogenitura de Esaú

"E ninguém seja fornicário, ou profano, como Esaú, que por um manjar vendeu o seu direito de primogenitura". Hebreus 12.16



Quando estudamos na Bíblia a história de Jacó e Esaú, é evidente o assunto primogenitura. A primogenitura, além de trazer o benefício de ter a maior parte da herança do pai, tinha toda a responsabilidade de chefiar a casa, se o pai viesse a falecer. Desde os tempos mais primórdios, o homem era o único que podia trabalhar para sustentar a casa. Vale ainda lembrar que eram acrescentadas várias bênçãos de Deus na vida do primogênito.


Esaú tendo nascido há poucos segundos a frente de Jacó, tinha esse direito. Porém, Esaú abriu mão de sua primogenitura, vende e troca por um prato de lentilhas, justamente por passar a vida inteira sem entender a importância disso para sua vida. Foi nesta fraqueza de Esaú que Jacó decidiu dar uma virada na sua vida, comprando o direito de primogenitura, exigindo isso com juramento da parte do seu irmão.


Sabendo da promessa que Deus havia feito a sua mãe Rebeca, ele preocupava-se com a benção e lutou para conseguir, mesmo que de uma forma não apropriada.


Aplicando isso a nossa vida espiritual, vemos quantas pessoas não valorizam a benção de Deus, e trocam a sua salvação por um momento de prazer ou coisas semelhantes, e quando se arrependem algumas vezes é tarde demais, sofrem com as conseqüências do seu erro.


Não podemos nos iludir com miragem no deserto; devemos tomar o conselho da palavra de Deus: “Não ameis o mundo nem as cousas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele; porque tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procede do Pai, mas procede do mundo” (1 João 2.15-16). Aqui estão os três aspectos de tentação humana, a) a concupiscência da carne, b) a concupiscência dos olhos, c) a soberba da vida. Foi por ver e desejar o prato de lentilhas que Esaú desprezou a benção de Deus.


Jesus também passou pelos três aspectos de tentação humana, porém Ele não cedeu (Mateus 4.1-10). Jesus estava preparado, e também nos deixou um alerta em Mateus 26. 41: “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca”.


Não devemos desprezar os valores espirituais, pois sofreremos grandes consequências se assim fizermos (I Samuel 2.30).




Josael Motta é superintendente da Escola Bíblica Dominical e presbítero na ADBrás, em Jardim Helena.

Um comentário:

Antonio Batalha disse...

Seu blog é uma bênção, li algumas coisas, e dou graças pela Graça derramada sobre si, que a cada dia continue a ser esta bênção.Aquilo que escreve seja como pão para o faminto, e água para o cansado.E que cada irmão ao ler suas mensagens seja edificado, exortado no amor derramado no seu coração, a sua alegria, paz e graça, cresçam de maneira a transbordar seu cálice, e atingir os corações.Aproveito a fazer-lhe um convite: Gostaria que fizesse parte dos meus amigos virtuais em meu blog A Verdade Que Liberta. Deixo as minhas cordiais saudações em Cristo Jesus.